Advento – Símbolos do Presépio

Presépio: o símbolo do príncipio da fé.

Na singularidade do significado, Advento é a pronúncia mais clara do que representa a chegada. É o tempo que antecede o natal e todos os seus significados. É o tempo cativo, em que somos preparados para o momento do real nascimento do que enraíza a fé cristã.

O Natal começa a ser vivido, lembrado e discutido. A igreja se volta de modo especial para o nascimento daquEle que veio para para nos salvar. E de repente tudo fica um pouco mais iluminado, pois a salvação das almas está concentrada na vulnerabilidade e inocência de uma pequena criança, que teve como primeiro berço uma manjedoura.

Por falar nisso, muitos não sabem o que é uma manjedoura. Mas para deixar claro, trata-se de um suporte onde costumava-se depositar alimentos de alguns animais como vacas e cavalos.

Em termos práticos, Jesus nasceu em meio a simplicidade para se fazer grande e ultrapassar barreiras quebrando paradigmas. O nosso Salvador nasceu sem status, porém, com a maior das responsabilidades que um homem já carregou.

E a beleza desse nascimento e do surgimento de uma nova caminhada, fica explícita e desenhada na cena relatada dentro dos presépios. Jesus, acompanhado da estrela, de anjos, animais, pastores, os reis magos e seus queridos pais: Maria e José, faz notável a importância que Deus deu a humanidade; que não estava só corrompida, como se desfazendo em excessos.

O presépio é datado de 1223, ano em que São Francisco de Assis criou com o objetivo de facilitar não só a compreensão dos fiéis, como a vivência daqueles que não entendiam a importância do momento.

Os presépios podem ter mais ou menos personagens, no entanto, todos os que compõe carregam significados:

Animais: a natureza a serviço do homem e a simplicidade e mansidão no servir.

Pastores: humildade e entendimento de que todos tem igual importância.

Anjo ou anjos: a representação do céu em festa pelo nascimento do menino Deus.

Estrela: a luz de Deus que guia os homens ao caminho que se deve seguir ( e que guiou os três reis magos)

Os três reis magos e seus presentes: Belchior, Gaspar e Baltazar eram homens considerados da ciência, entendiam de astronomia, medicina e matemática. Eles representam o caminho da ciência que leva até a fé. Jesus foi presenteado por eles com ouro, incenso e mirra. Ouro representando realeza, pois era um presente que reis costumavam receber. Incenso representando divindade; um presente geralmente direcionado a sacerdotes. E mirra representando martírio e eternidade. Mostrando o sofrimento que estava por vir, mas confirmando que o reinado seria eterno.

São José: Pai adotivo de Jesus e homem terreno que representa a fidelidade da fé e a confiança em Deus.

Maria: Mãe de Jesus, sacrário vivo que disse sim e por ela Jesus veio até nós. Mãe da humanidade.

Menino Jesus: O Salvador! Deus que se fez homem e veio até nós assumindo a forma humana no intuito salvar e resgatar almas.

O presépio é montado no primeiro domingo do advento e recolhido no dia seis de janeiro quando a igreja celebra a Solenidade de Epifania do Senhor. O presépio é um dos símbolos mais queridos pelos cristãos, pois nele é possível encontrar a cena que originou o que hoje chamamos de fé.